sábado, 1 de junho de 2013

As teias da proteção

Eu disse que tinha várias histórias de aranhas para contar, lembram-se? 
Então, vamos lá! :)


Não sei se vocês sabem, mas eu sou paulista e meus pais são itinerantes entre a capital e o interior. Como eles ficam mais em São Paulo, a casa do interior costuma ficar sozinha, e os riscos de se deixar uma casa solitária tem o nome de "ladrões".

Pois bem, notamos que algumas coisas foram sumindo do quintal, pegadas estranhas apareciam na área lá de casa, tentativas de arrombar a janela e coisas do gênero estavam se tornando frequentes.
Então, dona Bruxa da Thaberna resolveu fazer bruxices e proteger a casa de mamãe e papai Thaberneiros.

Comecei a pensar: o que eu posso fazer magicamente para proteger a minha casa enquanto estou longe?
Como todo processo de pré feitiço, foram se alinhando em minha mente tudo aquilo que eu tinha em mãos e que me seria útil para realizar o meu feitiço.
Geralmente, quando me encontro no meio desses "magic brainstorms" eu começo a andar pela casa/quintal feito ~louca~ procurando por algo que eu não sei o que é. Viva a intuição nessas horas! rs…
Nessa brincadeira encontrei: favo de mel fresco, folhas de manjericão, galhos de hortelã, galhos secos das árvores do quintal e pasme… uma aranha morta no meio do mato!
Sim, meus lindos, a dona aranha foi pro meio do feitiço também! Conversaremos sobre esses tabus de rabo de lagartixa e pernas de aranha em um outro post!

Fiz o feitiço como a minha intuição mandou, junto com a dona aranha que eu ENCONTREI MORTA (deixemos isso bem claro!) e enterrei próximo ao portão de casa, do lado de dentro.

Como é raro eu ir viajar com os meus pais para o interior, não vi o funcionamento do feitiço ao vivo, mas a minha mãe sempre me falava dos resultados. Como por exemplo, as casas que estavam sendo assaltadas na nossa vizinhança, e o caso do ladrão que foi assaltar a casa da vizinha tentando pular o muro e caiu no nosso quintal, quebrado. E o muro lá de casa nem é alto, o portão é fácil de pular e sempre fica um dos carros sozinho na garagem.

Enfim…a casa estava bem protegida e o feitiço parecia ter criado a barreira que eu havia pedido, exceto pelo fato dela estar sendo tomada por aranhas.Parecia uma cena de filmes de terror e a minha casa estava mais é parecendo a casa dos Addams.
Havia aranhas armadeiras em todo o redor da minha casa, nas portas e nas janelas, e elas estavam procriando de forma absurdamente rápida. Eram teias por todos os lados e cada vez aparecia um tipo diferente de aranha. Uma delas era uma "peludinha"dos olhos bem vermelhos e confesso que cheguei a sentir um certo medo com aquele exército de oito patas.

Como ninguém tinha coragem de matar as aranhas, começamos a tirar elas das teias e tentar levar de volta ao mato. E novamente elas apareciam ao redor de casa.
Vendo toda aquela cena acontecer comecei a pensar no que poderia estar atraindo tantas aranhas para a minha casa, até me recordar do feitiço e do "ingrediente"principal: a dona aranha morta.

É lógico que eu não ia desfazer o feitiço de proteção da minha casa, e eu realmente não sabia o que fazer. Foi então que eu comecei a conversar com elas (eu converso com todo tipo de bicho, planta e insetos que estiverem do meu lado, menos baratas!rs...) e foi então que elas me ouviram.
Aos poucos elas foram deixando a minha casa e só sobraram suas teias. Vez ou outra encontro uma armadeira no pé de limão ou em algum cantinho do lado de fora, mas exército de aranhas, nunca mais.

A natureza interage com a gente o tempo todo e muitas vezes esquecemos disso.
Cuidar do lado espiritual não significa ter uma religião ou não, mas sim, cuidar de si mesmo e sentir o que a natureza tem a lhe dizer.
Trabalhar com a magia nem sempre é pensar de forma branca o tempo todo. Se defender as vezes custa machucar alguém ou mudar o rumo das coisas. É importante reconhecer o seu lado negro e aprender a trabalhar com ele e seus elementos.
É preciso ver e sentir a magia em seu lado mais profundo e isso nem sempre é fácil. A natureza fala, conversa, interage. Mais do que isso, ela nos responde, basta sentir.

Em resumo: fiquei mais amiga das aranhas e minha casa continua protegida! :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Um comentário:

Anônimo disse...

ola querida bruxa da taberna, meu nome de bruxa é roberta de lucca kich,
então eu estava com um problema parecido, moro em uma chacara na regiao de curitiba-pr, e nao é de pouco tempo q venho ouvindo barulhos estranhos em volta de minha casa, ouvindo tosses ou seja ouvindo gente rondando minha casa, nesta ultima noite de segunda para terça (17) la pelas 3 da manha ouvi uma batida forte na porta acordamos todos assustados, levantamos e ficamos em alerta, novamente veio a batida, meu filho respondeu quem esta ai? mais nao ouve resposta, na hora que ele falou meu cachorro avançou em mordidas latidos e rosnados, quando ouvimos um guinado dele e o barulho de tipo uma paulada e parece q a pessoa correu e foi aquela latição os caes dos visinhos passaram por baixo da cerca, nao sei como, mais ajudaram o meu querido cachorrinho ( um xaw xaw marrom lindo, q na sexta feira anterior(13) o adotamos pois ele fora abandonada na rua) ai ficamos acordados pelo resto da noite e na outra tbm com medo de q a pessoa voltasse a nos "assombrar", foi ai q pensei o q poderia fazer dei uma olhada na internet e axei seu feitiço, modifiquei um pouco, arruda, borra de mel puro, hortela, puejo, 7 velas verdes derretidas com a propria chama, pelo do meu querido cachorrinho um penta grama dourado e a sua dona aranha rsrsr, fiz um circulo guardiao em vota da casa com a varinha e as oraçoes de proteção e da mae terra, e hj(20) encontramos a primeira dona aranha no meio do corredor... presumo q tenha dado super certo e agradeço pela ajuda, ate logo
salve bruxa da taberna